Unesco aceita candidatura do Conjunto da Pampulha a Patrimônio Cultural da Humanidade

Traduzir:

O estado de Minas Gerais está mais próximo de ter mais um monumento entre a lista de Patrimônio Cultural da Humanidade. O complexo arquitetônico da Pampulha, de Oscar Niemeyer, teve sua candidatura aceita pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o que significa que toda a documentação, enviada no final do ano passado pela Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, foi considerada completa, condição que dá início a outros procedimentos de avaliação.

conjunto-da-pampulha-a-patrimonio-cultural-da-humanidade (6)

Cassino da Pampulha . Image © Pedro Kok

Segundo a prefeitura da capital mineira, a Unesco enviará, entre os meses de julho e setembro, uma comissão para avaliar o espaço a ser incluído em sua lista, da qual já fazem parte, de Minas Gerais, o centro histórico de Ouro Preto e de Diamantina e o Santuário do Bom Jesus do Matozinhos, em Congonhas.

O relatório final, concedendo ou não o título ao Conjunto Moderno da Pampulha – como é chamado pelo Iphan – deve ficar pronto em julho de 2016, quando será apresentada na 40ª Sessão do Comitê do Patrimônio Mundial, em Bonn, Alemanha.

Igreja de São Francisco de Assis

Igreja de São Francisco de Assis

 

Construído em 1943, a pedido do então prefeito de Belo Horizonte, Juscelino Kubitscheck, o conjunto – projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, com paisagismo de Roberto Burle Marx, painéis de Cândido Portinari e esculturas de Alfredo Ceschiatti – foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1997.

Cassino da Pampulha . Image © Pedro Kok

Cassino da Pampulha . Image © Pedro Kok

O atual projeto de tombamento do conjunto moderno inclui a Igreja de São Francisco de Assis, a Casa de Baile, o Iate Tênis Clube, o Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha) e a Casa Kubitscheck. O título é concedido pela Unesco a espaços e monumentos que tenham valor histórico, estético, arqueológico, científico, etnológico ou antropológico.

Referência: G1